Close

Fevereiro 21, 2020

Portugal é o segundo país que mais interessa aos estrangeiros

Compradores estrangeiros relatório ListGlobally 2019

O interesse dos compradores estrangeiros cresceu 51% em 2019

Em 2019, vários fatores macroeconómicos motivaram a compra de imóveis no estrangeiro pelas razões que, de entre outras, se passa a indicar:

  • O Brexit.
  • A administração Trump.
  • A guerra comercial entre os EUA e a China que levaram compradores chineses a procurar outros destinos de investimento.
  • A geração Millennial que continua a comprar.
  • O crescente interesse em países como Espanha e Portugal, que oferecem preços mais baixos ao nível dos imóveis e uma boa qualidade de vida

Mas quais foram os maiores mercados para compradores estrangeiros de imóveis em 2019?

De acordo com dados avançados pela ListGlobally, Espanha e Portugal continuaram na liderança, mas o Brexit está a ter um impacto positivo em países como a França ou a Alemanha.

Também é importante observar que nos Estados Unidos houve uma diminuição geral do interesse dos consumidores estrangeiros, principalmente os chineses, devido às políticas comerciais iniciadas pelo governo de Donald Trump.

Embora os chineses continuem a desempenhar um papel importante nos Estados Unidos como grandes compradores estrangeiros, verifica-se uma mudança de interesse para outros países como o Canadá e o Reino Unido.

Esther Yong, diretora da Sodichan.com, uma plataforma multinacional de venda de propriedades,  enfatiza a mesma tendência. “A fila nos EUA está a ficar mais longa e as regras de emigração estão a ficar mais rígidas para outros destinos populares tradicionais, incluindo o Canadá e a Austrália. Então, os chineses estão a começar a procurar outras opções ”, disse ela.

Portugal é o segundo país que mais interessa aos compradores estrangeiros

A nível mundial, Espanha foi o país que mais interesse reuniu (36%), seguido de perto por Portugal (24%) e França (8%). Note-se que em 2018, foi Portugal o país que reuniu maior interesse por parte destes clientes.

Se compararmos 2019 com 2018, vemos porém que o interesse dos estrangeiros por este cantinho da Europa aumentou, passando de passando de 23% em 2018 para 24% em 2019.

Uma nota especial vai para a França, refere aListGlobally . Quando analisamos o gráfico a seguir, tendemos a concluir que o número de compradores estrangeiros que perguntam sobre propriedades francesas diminuiu.

No entanto, a França registrou um crescimento de interesse, 6% a mais que em 2018. Devido à forte influência de países com desempenho superior como a Espanha, os resultados da França parecem ter diminuído apenas quando o que realmente aconteceu é a existência de um novo ator no mercado, o garoto imobiliário de ouro de 2019 na Espanha.

Uma nota especial vai para a França. Quando analisamos o gráfico a acima, tendemos a concluir que o número de compradores estrangeiros que demonstram interesse por propriedades francesas diminuiu.

No entanto, a França registou um crescimento de interesse. Na verdade houve um aumento de 6% em relação a 2018. Este decréscimo aparente, ficou apenas a dever-se ao facto  de existir um forte crescimento do interesse em Espanha.

Quem são os compradores estrangeiros em Portugal?

Os compradores estrangeiros em Portugal que se destacam são os Franceses, os Brasileiros e os Italianos. À semelhança de 2018, estes consumidores continuam a dar cartas em Portugal.

Os Franceses representam 21,2% dos pedidos de visita e/ou compra em Portugal, seguidos pelos Brasileiros (4,3%), e finalmente os Italianos (3,91%).

Lisboa, Algarve e Porto continuam a ser as zonas mais sexys para os estrangeiros

Não é de surpreender que, se Portugal é o segundo país mais procurado do mundo, as suas cidades também ocupem os lugares cimeiros no top das cidades mundiais mais procuradas.

Depois de Barcelona, que ocupa a primeira posição, encontramos a nossa querida “Lisboa, menina e moça”.

Se olharmos apenas para a Portugal, obviamente que Lisboa ocupa o lugar cimeiro representando 12% dos pedidos de visita e/ou compra.  Na segunda posição encontramos Portimão (5,1%), seguido de Albufeira (4,7%) e Porto (3,5%).

Importa porém ressalvar que que desde o anúncio do novo aeroporto do Montijo que o número de pedidos de visita e/ou compra nas zonas limítrofes de Lisboa e mais perto do novo aeroporto (Alcochete, Montijo, Setúbal, Seixal e Almada) assumem também um papel preponderante no nosso top 20.

Quanto estão dispostos a pagar?

Em todo o mundo, vemos que o preço médio dos imóveis, sobre os quais os estrangeiros inquiriram, aumentou. Essa tendência também acompanhou o aumento de preços que vimos em 2019.

Os apartamentos foram o tipo de imóvel mais procurado

Em 2019, a maioria dos compradores estrangeiros inquiriu sobre os apartamentos (58%), sendo que apenas 37% se centrou em moradias. Como podemos ver abaixo, os apartamentos franceses tendem a ser mais caros do que em Espanha ou em Portugal, o que justifica também a maior procura nestes dois últimos países.

O preço médio de procura de uma casa em França é de € 351.000, em Espanha é de € 250.000 e em Portugal o valor é de € 220.000 . Obviamente, se considerarmos Lisboa, Porto, Cascais os valores médios aumentam.

Quando se trata de casas unifamiliares, vemos que a Espanha se encontra na dianteira. De facto, a maioria das casas espanholas que os estrangeiros estão à procura ficam perto do mar e da praia. Nestes locais estão dispostos a gastar um pouco mais.

Por outro lado, em Portugal muitos Franceses estão a aproveitas as vantagens fiscais e a fixar-se não só nos locais costeiros mas também nas zonas de praia. No Porto, por exemplo, encontramos muitos brasileiros o que não deixa de ser interessante considerando a ligação histórica deste país irmão com a praia.

Em 2020 o interesse dos estrangeiros continuará a aumentar

Na ListGlobally, prevemos que o número de compradores estrangeiros interessados ​​continuará a crescer, sendo que na Europa, e de acordo com a PWC, será importante manter um olho nas seguintes tendências:

  • O crescente interesse de compradores estrangeiros na Europa causará um aumento nos preços dos imóveis.
  • Aumentará o uso de inteligência artificial e de novas tecnologias com vista a reduzir os custos dos negócios imobiliários e otimizar o tempo.

Na América do Norte, por outro lado, deveremos manter-nos atentos à:

  • Elevada procura e taxas de hipoteca mais baixas.
  • A acessibilidade dos preços diminuirá.
  • A tecnologia estará em destaque, à medida que mais e mais agências investirão para simplificar as suas ferramentas de vendas e de promoção de marca.

Os dados da ListGlobally também sugerem que mais e mais chineses sairão dos EUA em busca de novos locais como o Canadá, Reino Unido, França e Alemanha. Porém, se a situação política se estabilizar entre os EUA e China, os EUA poderão recuperar a confiança dos chineses.

Novas ferramentas e serviços ListGlobally para 2020

Em 2019, a ListGlobally lançou alguns serviços para ajudar os compradores  estrangeiros e os profissionais imobiliários. Estas ferramentas visam destacar os especialistas locais e apresentá-los de uma forma mais clara aos compradores estrangeiros.

Um exemplo de um destes serviços é o nosso programa Global Agent que inclui (entre outros) a possibilidade de:

  • Melhorar a visibilidade e notoriedade do agente imobiliário
  • Posicionar os anúncios dos profissionais no topo das páginas de pesquisa no mercado onde os agentes estão representados. Está curioso para saber mais?

Fale connosco!

Gostaríamos muito de falar consigo! Se você tem alguma dúvida ou deseja obter mais informações adicionais sobre os compradores estrangeiros, não hesite em contactar a ListGlobally.



Please follow and like us:
error

Author: ListGlobally

A ListGlobally é a maior rede internacional de portais imobiliários que o liga aos seus compradores internacionais. ListGlobally helps real estate professionals to promote their listings worlwide. Through a network of 120+ property portals in 60+ countries we provide you global exposure, we help you to get more leads and we help you to improve your sales.